voltar

Sydney Sanches

Sydney SanchesBacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Largo de São Francisco) – Turma de 1958;
Advocacia cível, criminal e trabalhista, de 1959 a 1962;
Desembargador do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO de 1980 a 1984;
Ingresso na Magistratura de São Paulo, em 18 de janeiro de 1962, em concurso de provas e títulos, aprovado em 1º lugar;

Nomeado para o SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL e empossado em 31 de agosto de 1984; do qual foi Presidente entre 1991 e 1993; em 1992, presidiu o SENADO FEDERAL, no processo de “Impeachment do Presidente da República Fernando Collor de Mello”; permaneceu no S.T.F. até a aposentadoria por limite de idade, em 26 de abril de 2003;

Foi Presidente do TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, entre 1990 e 1991;

Foi Presidente da ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS, eleito para o biênio 1982/1983; reeleito para o de 1984/1985; mas renunciou ao mandato, quando assumiu o cargo de Ministro do S.T.F.;

Professor de várias disciplinas em diversas Faculdades do Estado de São Paulo;

Autor de vários livros de Direito Processual Civil, dentre os quais “Poder Cautelar Geral do Juiz”, “Uniformização de Jurisprudência”, “Denunciação da Lide”, “Execução Específica das Obrigações de Contratar e de Prestar Declaração de Vontade”, “Julgamento Antecipado da Lide”, “Nomeação de Peritos”, “Ação Rescisória por Erro de Fato do Juiz”, “Litisconsórcio Necessário no Direito Constituendo”.

Após a aposentadoria compulsória, retornou à Advocacia: Escritório “Sydney Sanches e Advogados Associados”; Consultor do Escritório “Trench, Rossi e Watanabe Advogados”; Presidente do Conselho Superior de Assuntos Jurídicos e Legislativos da FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.